Mutirão da fé leva centenas de famílias para a tradição do tapete no Eloy Chaves

Mutirão da fé leva centenas de famílias para a tradição do tapete no Eloy Chaves

Paula Rosana Lopes Rueda e o esposo Antonio Roque Rueda completaram 31 anos e 6 meses de casados. Destes, 22 são dedicados para ações da Paróquia São João Bosco, no Eloy Chaves, em Jundiaí. Uma delas é a confecção do tapete de Corpus Christi, tradição que fizeram questão de passar aos filhos André e Amanda. Assim como eles, centenas de famílias e amigos se unem todos os anos para esta tarefa, que em 2019 chega aos 31 anos.

andre_blusa-laranja-com-o-grupo-de-jovens-jauac

Desde 1988, os fiéis da paróquia do Vetor Oeste usam materiais como serragem colorida, gesso em pó, borra de café e areia fina colorida, entre outros materiais que podem variar de acordo com a criatividade de cada equipe. E haja serragem para todo este batalhão de voluntários! Segundo os organizadores, 500 quilos ajudam a formar imagens e temas ligados à Igreja Católica, num trecho de 400 metros da avenida Carlos Veiga (avenida da UBS do Eloy Chaves).

Após a realização da festa, todas as equipes retornam ao tapete para a limpeza da avenida. “O significado do Corpus Christi é a renovação da nossa fé e o amor que nós temos por Cristo. Por meio da Eucaristia, na qual ele alimenta nossa alma, nós sentimos fortalecidos e amados. Então, a família unida e fazendo o tapete é uma demonstração de amor e carinho por tudo o que ele nos dá”, afirma Paula.

familia_rueda1

Fé e devoção – O tapete de Corpus Christi da Paróquia São João Bosco faz parte do Calendário Municipal de Eventos desde 2012. Para o pároco Márcio Odair Ramos, esta é uma das maiores demonstrações de fé e união dos católicos. “Corpus Christi marca a explicitação da adoração que os católicos têm na Santíssima Eucaristia, presença real de Jesus, no mundo. Os tapetes são a maneira humana de externar esse amor. Os tapetes são a expressão da arte popular que reconhece o senhorio de Jesus Cristo e, ao mesmo tempo, une toda a comunidade neste propósito”.

O objetivo da comemoração é resgatar a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, dias antes de ser crucificado. A festa marca a introdução da Eucaristia nas missas. A palavra “Corpus Christi”, é de origem latina e significa “Corpo de Cristo”, que nas celebrações da Igreja é a hóstia consagrada.

A procissão é precedida de uma missa, celebrada pelo pároco Márcio Odair Ramos. De tamanha importância para todo o Vetor Oeste, a procissão é acompanhada por um público estimado de 4 mil pessoas, vindas de todos os bairros da região e até de outras cidades.

SERVIÇO

Data: 20 de junho de 2019
Horário: 15h30 (missa)
Local: Paróquia São João Bosco (avenida Benedicto Castilho de Andrade 1091, Eloy Chaves)
Procissão: pelas ruas do bairro, saindo da paróquia após a missa, até o final da Avenida Carlos Veiga, com encerramento na AMO (Associação de Moradores do Eloy Chaves).
Gesto concreto: levar cobertores e roupas de inverno (em bom estado). Serão doados para instituições de caridade e para o Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí.

Texto: IRS Comunicação e Matketing

Comments are closed.